• Bruna Heinemann

#NoCaminho trouxe motivação e união aos Grupos Jovens da Arquidiocese. Conheça!


No dia 10 de Dezembro aconteceu o Acampamento "Volta a Jerusalém" no Seminário São Francisco de Paula em Pelotas.

O acampamento foi a finalização de um caminho trilhado em 2017 por todas as juventudes da Arquidiocese, onde experiências e sentimentos foram compartilhados trazendo união aos grupos e o desejo de continuar #NoCaminho.

#NoCaminho foi o tema proposto pelo Setor da Juventude, buscando aproximar todas as juventudes que existem na Arquidiocese dando uma unidade às atividades desenvolvidas durante o ano de 2017.

O tema usou como diretriz o texto Bíblico de Lucas 24, 13-35. São propostos 5 passos inspirados no texto dos discípulos de Emaús, sendo estes: Aproximar, acompanhar, formar, partir o pão e voltar a Jerusalém. A intenção é ser uma "Igreja em saída" encontrando Cristo ao ir de encontro com as realidades dos que mais necessitam.

Foi disponibilizado no início do ano, um material de apoio para que as juventudes pudessem refletir e realizar os passos propostos, disponível em https://goo.gl/ekGHIl

De acordo com postagem realizada na página do Facebook Setor Arquidiocesano da Juventude - Pelotas/RS "...assim como Jesus fez com os Discípulos que caminhavam até Emaús, a juventude de Pelotas se aproximou, acompanhou, formou e partiu o pão com pessoas que estão à margem do caminho em nossa sociedade. As experiências missionárias de transformação social que os grupos fizeram a partir do projeto #NoCaminho, foi fundamental para que no último final de semana, 9 e 10, acontecesse a Volta a Jerusalém, último passo da didática de Emaús. Mais de 100 jovens estiveram no Seminário São Francisco de Paula vivenciando momentos de partilha, oração, comunhão e muita animação para celebrar o caminho percorrido ao longo de 2017.

O encontro não foi um momento estanque de vibração e euforia, mas sim a coroação de um ano de muito empenho e articulação de toda a juventude católica da Arquidiocese de Pelotas em prol da prática do amor-caridade junto aos que caminham conosco nos caminhos árduos da vida."

O evento contou com apresentações de bandas, dentre elas o grupo Eterna Aliança, o Rockús e a Banda Hava e foi encerrado com uma caminhada até a Paróquia Nossa Senhora Aparecida no Bairro Simões Lopes.

Em uma entrevista com Padre Eneias e Jardel, membros da organização do Setor Arquidiocesano da Juventude, foram conversados vários detalhes importantes. Este é o primeiro ano que foi criado um subsídio exclusivamente feito pelo Setor da Juventude da Arquidiocese de Pelotas, que buscou unir todos os grupos jovens.

Neste ano houve uma grande renovação no Setor da Juventude, onde pessoas que talvez nem conheciam o Setor, assumiram variadas funções e fizeram funcionar os planos para 2017. Esta mudança de responsáveis ocorreu em um retiro em Fevereiro, onde houve profundo estudo e meditação para a escolha do tema e planejamento do #NoCaminho.

Uma atitude importante tomada pelo Setor, foi entre os meses de Fevereiro e Abril, realizar visitas em todos os grupos jovens da Arquidiocese de Pelotas (Pelotas, Canguçu, Piratini...). Estes encontros foram um primeiro passo pela busca da união e efetivaram o contato dos coordenadores dos grupos jovens com o Setor da Juventude.

Padre Eneias também comentou sobre uma fala comum dos jovens neste retiro que buscou compartilhar as vivências do ano: "Nós encontramos nossa humanidade, percebemos que as pessoas não são monstros e que não são diferentes de nós. Nós podemos nos humanizar com essas visitas, encontramos o rosto sofrido de Cristo no pobre, naquele doente, naquele velhinho, naquele dependente químico, naquele que tem problemas mentais, naquele que está preso, enfim essa experiência foi muito gratificante...

A gente viu o crescimento deles e a gratidão deles pelo que receberam, não pelo que ofereceram mas pelo que receberam ao irem ao encontro dessas realidades, isso foi muito bonito".

Terminadas as explicações, perguntei: "E temos algum plano para o ano que vem?"

A resposta veio de Jardel e Padre Eneias com bom humor e gratidão:

-"Estamos #No Caminho! Vamos continuar com o projeto, #NoCaminho a gente está sempre! Vamos planejar com os grupos, isso é o legal! Já temos dados sobre como foi o ano, o que deu certo, o que deu errado, os compromissos dos grupos para o ano que vem, então já temos esses dados para dar um início para o ano que vem e continuar caminhando juntos!"

Os jovens Aline do Grupo Gálatas 6 do Emaús, Marcelo da Gurizada de Francisco, Carolina do grupo Jovem São Pedro, Luiza do grupo Jovem Imaculada Conceição e Francisco do grupo jovem de Fátima explicaram um pouquinho de como foi a experiência de praticar o #NoCaminho.

Para Aline, o #NoCaminho chegou como um empurrão perfeito para fazer uma ação concreta para ajudar as outras pessoas, assim como diz em Gálatas 6, nome do seu grupo : "Por isso, enquanto temos tempo, façamos o bem a todos os homens..."

O grupo de Aline desenvolveu seus projetos em um asilo, e percebeu que além da ação unir o grupo, foi um exercício de empatia: "A gente chegou cheio de dinâmicas e brincadeiras e a gente percebeu que a única coisa que eles queriam era que a gente se sentasse com eles e conversasse... O formar a gente levou cartõezinhos com passagens bíblicas pra explicar pra eles, e essa vez foi muito engraçada porque a gente chegou lá pra formar, e aprendemos muito de Deus, eles nos deram um banho de Deus, a gente vem com aquela coisa de levar Deus pros outros ganhamos Deus de uma forma absurda."

Marcelo, que faz parte do Gurizada de Francisco onde mais de 40 jovens de 13 a 22 anos participam explica que antes do #NoCaminho, eram feitas ações mais isoladas, como arrecadação de brinquedos para o natal ou dia das crianças e a ação de 2017 trouxe ânimo: "Na reunião que foi proposto o projeto, eu saí de lá junto com os 3 integrantes do meu grupo que estavam comigo. Nós saímos muito pilhados, porque era aquilo que a gente queria seguir mas a gente não conseguia porque não tinha algo escrito... Se a gente fizer isso aqui a gente vai estar indo ao encontro daquilo que a gente quer e da união de toda a Arquidiocese."

Em 2017 o grupo de Marcelo se organizou para em 2018 participar da Associação de Moradores do Fraget após participarem de uma confraternização de encerramento de uma obra ocorrida no local, entrando em contato com a cooperativa de recicladores, as costureiras e os projetos da associação e ter a compreensão do engajamento social da Associação.

Para 2018 os planos são realizar uma Fanpage no Facebook para auxiliar nas vendas das costuras, fazer as camisetas do grupo Gurizada de Francisco com as costureiras e dar aulas de informática, aproveitando os diversos computadores que tem no local.

Para Carolina, o #NoCaminho uniu muito todos os grupos "Foi uma experiência muito legal pelo fato de que andava todo mundo muito distante, tanto que no acampamento do ano passado não foi quase ninguém porque não tinha um motivo forte, e com todo esse caminho as pessoas se animaram e focaram no principal foco que é Deus." e explicou que seu grupo iria realizar suas ações na Pastoral da Criança, mas acabaram percebendo sua própria desunião se vendo como desesperançados e realizaram as ações do #NoCaminho dentro do próprio grupo, que fortaleceu e os preparou para seguir com novos projetos.

Para Luiza o objetivo de fazer com que a Juventude caminhasse em união foi alcançado, e "um dos primeiros pensamentos quanto criação do projeto #NoCaminho era fazer com que os grupos saíssem da sua zona de conforto fossem até as realidades próximas deles e que conseguissem chegar no coração das pessoas e encontrar Deus também nesses lugares marginalizados... E a gente espera que pro ano que vem siga esse caminho, como um projeto social... As vezes a gente só fica dentro dos nossos grupos e esse convite para sair faz a gente se motivar, se ver e repensar os motivos para estar lá. "

Para Francisco, o #NoCaminho deu as diretrizes para o projeto que seu grupo irá desenvolver nas férias realizando o recadastramento das famílias que recebem rancho na sua comunidade, e além de levar o alimento, levar também Deus as pessoas, conversar e se mostrar disponível, ele explica: "Até para esse projeto não ficar só nesse ano... vamos continuar!"

O #NoCaminho com toda certeza trouxe motivação, união e fez com que Deus se fizesse presente em ações de amor. Que esta motivação continue e traga inspiração para um 2018 repleto de integração e ações sensíveis às realidades próximas!


0 visualização
  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • YouTube