• Maria Cristina Centurião Padilha

A natureza e importância da liturgia na vida da Igreja


A liturgia está situada no contexto da História da Salvação revelada e realizada na história humana por Cristo Jesus. A Paixão, Ressurreiçãoe gloriosa Ascensão de Cristo manifestam as ações reveladoras e realizadoras do plano de Deus, da encarnação à parusia. No número 5 da SacrosanctumConciliumtemos

... Esta obra da redenção humana e da perfeita glorificação de Deus, que tem o seu prelúdio nas maravilhas divinas operadas no povo do Antigo Testamento, completou-a o Cristo senhor, especialmente pelo Mistério Pascal de sua sagrada paixão, ressurreição dos mortos e gloriosa ascensão; por este mistério Cristo, “morrendo, destruiu a nossa morte e, ressurgindo, deu-nos a vida”. Pois, do lado de Cristo agonizante sobre a cruz, nasceu “o admirável sacramento de toda a Igreja”.

Esta obra da salvação e glorificação de Deus continua na Igreja e se coroa em sua liturgia cuja identidade está em celebrar esta memória da Páscoa de Cristo profundamente ligada à páscoa do povo, por isso as celebrações são momentos especiais e intensos de se proclamar a fé em Deus, fonte da vida!

O número 6 da SacrosanctumConciliumnos diz

Portanto, como Cristo foi enviado pelo Pai, assim também ele enviou os apóstolos, cheios do Espírito Santo, não só porque, pregando o Evangelho a todos os homens, anunciassem que o Filho de Deus com a sua morte e ressurreição nos livrou do poder de satanás e da morte e nos transferiu para o reino do Pai, mas também para que levassem a efeito, por meio do sacrifício e dos sacramentos, sobre os quais gira toda a vida litúrgica, a obra de salvação que anunciavam.... Desde então, a Igreja jamais deixou de reunir-se para celebrar o Mistério Pascal: “lendo tudo quanto nas Escrituras a ele se referia” (Lc 24,27), celebrando a Eucaristia na qual “se representa a vitória e o triunfo de sua morte” e, ao mesmo tempo, dando graças “a Deus pelo seu dom inefável” (2Cor 9,15) em Cristo Jesus, “para louvor de sua glória” (Ef 1,12) por virtude do Espírito Santo.

A Igreja tem como grande missão o anúncio da salvação realizada pelo Mistério Pascal de Cristo, levando a todos a beberem desta fonte divina da salvação, tanto pela ação da caridade como pela memória celebrativa ritual da Obra de salvação.

O número 10 da SacrosanctumConciliumapresenta uma bela síntese da importância da liturgia na vida da Igreja quando diz que

...a Liturgia é o cimo para o qual se dirige a ação da Igreja e, ao mesmo tempo, a fonte donde emana toda a sua força...impele os fieis, saciados pelos “mistérios pascais”, a viverem em “união perfeita”, e pede que “sejam fiéis na vida a quanto receberam pela fé”...Da Liturgia, portanto, e particularmente da Eucaristia, como de uma fonte, corre sobre nós a graça, e por meio dela conseguem os homens com total eficácia a santificação em Cristo e a glorificação de Deus, a que se ordenam como a seu fim todas as outras obras da Igreja.

Não se pode esquecer, ainda, a dimensão escatológica presente na natureza da Sagrada Liturgia, pois o que se celebra como memorial da Obra da Salvação mediante sinais sensíveis, durante a caminhada terrestre, termina na consumação dos tempos; ela é antecipação da Liturgia celeste, que se realiza eternamente.


69 visualizações

Av. Domingos de Almeida 3150 - Areal - Pelotas

(53) 3225.8055

sitearquidiocese@gmail.com

Site desenvolvido em 2017 para Mitra Arquidiocesana de Pelotas.