• Arquidiocese de Pelotas

Seminário São Francisco de Paula celebra 80 anos


Na próxima sexta-feira, 31 de maio, o Seminário São Francisco de Paula irá completar 80 anos de sua fundação. A Celebração Eucarística irá ocorrer às 19h30, na Capela do Seminário.

UM POUCO DA HISTÓRIA DO SEMINÁRIO SÃO FRANCISCO DE PAULA

O Seminário é um dom de Deus para a nossa Igreja feito realidade na generosidade do povo da então Diocese de Pelotas (hoje, Pelotas, Bagé e Rio Grande).

Dom Joaquim uniu a Diocese com o objetivo de formar padres com a fisionomia da Igreja Local.

O Seminário é o lugar do cultivo do Chamado do Senhor.

Somos chamados a generosamente responder à voz de Deus: seminaristas, formadores, benfeitores, servidores, teólogos(as), leigos e leigas, Povo de Deus congregado em nossas paróquias, comunidades, pastorais, movimentos e organismos eclesiais.

Que o Seminário se torne um sinal e apelo a refletirmos que a maturidade batismal se alcança ao respondermos o Chamado de Deus.

Introdução

A história da fundação do Seminário São Francisco de Paula, esta plenamente associada à presença de nosso segundo bispo diocesano, Dom Joaquim Ferreira de Mello (1921-1940). É no coração deste “Bom Pastor”, que o Espírito de Deus encontra espaço para suscitar naquele homem de alma nordestina e de profunda sensibilidade espiritual, a urgência para a Igreja de Pelotas da fundação de um Seminário Diocesano local. A grande motivação para a criação do Seminário São Francisco de Paula, será a de suscitar e formar novas vocações sacerdotais em nossa diocese. Dom Joaquim, quando aqui chegou, no ano de 1921, logo percebeu, um número reduzido de Padres que trabalhavam em nossa diocese, e também, que o clero, em sua maioria não era local.

Essas duas realidades, foram se tornando no coração de nosso segundo bispo, motivação pastoral, para a criação de um Seminário Diocesano, que desse conta da escassez do clero e ao mesmo tempo forma-se um clero com o rosto e a cultura deste povo.

Um pouco das Origens... [do Livro Tombo “História do Seminário”]

Dom Joaquim pensa em fundar o Seminário:

“O Exmo. e Revmo. Sr. Dom Joaquim Ferreira de Melo, DD Bispo de Pelotas, que em sua primeira Carta Pastoral consagrou à Diocese a Nossa Senhora – sob o título da Assunção -, nutria, havia muito tempo, o sonho doirado de fundar o seu Seminário Menor. As dificuldades, porém, eram tais e tão graves, em vista das circunstâncias especiais da Diocese, que era de todo impossível realizar no momento tamanha empresa. Fundar o Seminário? Como: com que meios? Com quais professores? Teremos boas vocações? Como sustentar o Seminário?”

Na reunião do clero em 15 de janeiro de 1937 decide-se a fundação do Seminário.

“No retiro do Clero, realizado em janeiro de 1937, no Ginásio Gonzaga, nesta cidade de Pelotas, a primeira cousa, no dia da reunião magna, a ser ventilada e com todo o interesse, foi a fundação do Seminário Diocesano. O Sr. Bispo falou sobre a necessidade do Seminário e pediu que cada um dos presentes se pronunciasse, não sobre essa necessidade, que era evidente, mas sobre os meios de realizar a fundação do Seminário. Os Revdos. Padres alvitraram diversos meios, outros falaram da dificuldade de angariar tais meios. Exmo. Mons. Vigário Geral, Francisco Silvano de Souza, disse que o Seminário dependeria apenas da boa vontade do clero. Nessa reunião podemos dizer que nasceu o Seminário de São Francisco de Paula, mas apenas no mundo ideal. Era o dia 15 de janeiro de 1937, sexta-feira, nove ou dez horas da manhã.”

Acta de lançamento e bênção da Pedra fundamental

“Acta do lançamento da pedra fundamental do Seminário Diocesano de Pelotas.

Aos seis dias do mês de fecereiro do ano do nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo de mil novecentos e trinta e oito, sendo Sumo Pontífice, Sua Santidade o Papa Pai XI, Presidente da República dos Estados Unidos do Brasil, o Dr. Getúlio Dornelles Vargas, Interventor Federal Interino no Estado do Rio Grande do Sul, o Dr. Joaquim Maurício Cardoso, Prefeito Municipal de Pelotas, o Dr. Sylvio Barbedo, Bispo da Diocese de Pelotas, Dom Joaquim Ferreira de Mello, Vigário Geral da mesma Diocese Mons. Francisco Sylvano de Souza realizou-se na cidade de Pelotas a cerimônia da bênção e lançamento da pedra fundamental do Seminário Diocesano.

Dia da inauguração do Seminário

Com a graça e favor de Deus, com a proteção de Maria Santíssima, cuja festa neste dia era – Medianeira de todas as graças – sob o patrocínio do glorioso padroeiro dessa Diocese, desta cidade e deste Seminário, São Francisco de Paula, e de todos os nossos Santos e Anjos Padroeiros e Protetores, no dia 31 de maio do ano da graça da graça de mil novecentos e trinta e nove, presentes o Exmo. e Revmo. Sr. Dom Joaquim Ferreira de Mello; Exmo. Mons. Vigário Geral, Mons. Francisco Sylvano de Souza; Reitor do Seminário, Padre Benedito Zorzi; Secretário do Bispado, Pe. José Antonino de Queiroz; Vigário de São Pedro do Rio Grande, Pe. Eurico de Melo Magalhães; Vigário do Carmo de Rio Grande, Pe. Frei Caio, Carmelita; Vigário do Sagrado Coração desta cidade, Pe. Luiz Gonzaga Alfino Chierichetti; Vigário da Luz desta cidade, Pe. Frei Quirino e seu Coadjutor, Pe. Frei Erasmo, ambos franciscanos; Vigário-Substituto de São José do Ivo Ribeiro, Pe. Godofredo Schmidt; Professor do Seminário, Pe. Agostinho Martinez; presentes ainda doze seminaristas – Zomar Souza Garcia, Mario Prietsch, Paulo Leite Soares, Afonso Malaquias Mazzara Bandeira, Pedro de Alcântara Mazzara Bandeira, José Júlio Edom, João Almeida, José Patrocínio Zanotta, Carlos Oscar Bandeira Bohrer, Brasil José Procópio Pereira, Luiz Pires, Guilherme Guimbola, presentes alguns senhores, digo, dois senhor: Henrique Loréa e Carlos Coelho e diversas senhoras que, como já tinham doado o trem de cozinha e refeitório, quiseram dar o 1º almoço aos seminaristas: sem aparato, sem discursos, porque a ocasião não era própria (a casa ainda não terminada e a falta de dinheiro), inaugurava-se o Seminário Menos Diocesano de Pelotas, que desse dia em diante teria o nome (e por tal seria conhecido) de Seminário São Francisco de Paula.

Reitores do Seminário:

  1. Dom Benedito Zorzi: 31/05/39 a 28/03/47

  2. Mons. Sylvano de Souza: 28/03/47 a 24/02/1957

  3. Pe. Zomar Garcia: 24/02/57 a 27/12/62

  4. Pe. Aldo Lorenzoni: 27/12/62 a 05/05/64

  5. Dom Jayme Henrique Chemello: 05/05/64 a 09/03/68

  6. Pe. Mário Prebianca: 09/03/68 a 09/03/69

  7. Pe. Guerino Gonzatto: 09/03/69 a 26/01/80

  8. Pe. Roberto Oliveira da Silva: 26/01/80 a 13/12/82

  9. Pe. Estêvão Ricardo Echer: 13/12/82 a 09/03/95

  10. Pe. Luiz Estanislau Schiavon Zanetti: 10/03/95 a fev/2001

  11. Pe. Danilo Silveira Porto: mar/2001 a 2007

  12. Pe. Antônio Reges Brasil: 2007 a 2010

  13. Dom Carlos Rômulo Gonçalves e Silva: 10/12/2010 a 12/02/2017

  14. Pe. Waldeir da Paixão Silva: 12/02/2017 a 19/02/19

  15. Pe. Hamilton Silva Centeno: 19/02/2019

Fonte: Material de divulgação dos 70 e dos 75 anos do Seminário São Francisco de Paula


41 visualizações
  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • YouTube