• Arquidiocese de Pelotas

COMO EXPLICAR A ALEGRIA QUE HÁ EM UM PRÉDIO?

Quem passa pela Avenida Domingos de Almeida em direção ao bairro Areal já, de longe, enxerga um desenho de um menino carregando outro nas costas e a frase “Ele não pesa, é meu irmão” escrita. Nesse prédio fica o Instituto de Menores Dom Antônio Zattera.

O prédio, que existe há anos, muitos conhecem e admiram a beleza do desenho na parede, mas o que acontece dentro do IMDAZ é o mais bonito. Diversas oficinas são realizadas de segunda a sexta com crianças e adolescentes entre 4 e 17 anos que ficam conosco no turno inverso das suas aulas regulares. Alegria, aprendizado e partilha são coisas que não faltam!

Andando pelos corredores e olhando para as salas poderão ser vistos nossos mais de 230 alunos, separados por idade, realizando oficinas propostas.

Podemos ver em algumas salas as nossas monitoras fazendo diversas atividades ou auxiliando os alunos com o reforço escolar.

Caso se escute uma musica no ar, pode ser nosso professor ensinando violão e percussão no Projeto Notas de Esperança, ou nosso voluntário auxiliando os alunos com o violino, ou, ainda, os músicos do Exército de Pelotas ensinando diversos instrumentos da Banda Marcial.

Se a sala for mais silenciosa, dentro dela podem ter olhinhos atentos aprendendo um pouco mais sobre Jesus, na Formação Cristã. Na biblioteca também tem silêncio, mas acompanhado da curiosidade, no projeto Leituras e literaturas.

Uma sala pode parecer barulhenta, mas é só o projeto A escuta que circula, ensina e faz compreender debatendo sobre temas importantes.

Da cozinha vem um cheiro delicioso e fica a duvida se é o almoço ou o lanche, preparados para os nossos alunos, ou o Clube de Mães preparando receitas irresistíveis.

Na quadra ou no pavilhão pode ter uma movimentação, barulho de bola e até comemoração. É a oficina de Educação Física ensinando como as atividades são importantes e divertidas.

Subindo as escadas já ouvimos as oficinas que estão acontecendo no 3° piso, podem ser os chutes e movimentos disciplinados do tae-kwon-do com o projeto Quem Luta não Briga, podem ser a música e a coreografia sincronizada da dança, mais uma oficina do projeto Notas de Esperança, ou ainda pode ser a graciosidade do Ballet.

Além disso, temos a nossa assistente social fazendo um trabalho incansável e necessário, e outras oficinas oferecidas pelos nossos voluntários, funcionários ou parceiros.

Todo esse movimento pode até ser explicado nesse texto, mas para entender de verdade só vindo até nós e conhecendo. Garanto que é impossível não se apaixonar.

Para que tudo isso possa acontecer, precisamos contar com a ajuda de todos, e uma forma de nos ajudar é através do Carnê do Contribuinte.

O Carnê do Contribuinte, é uma forma de facilitar e valorizar as mãos que nos ajudam, em formato anual, a pessoa recebe um carnê com boletos mensais, onde você escolhe o valor e o dia de sua preferência, e nós confeccionamos os carnês e levamos até você no endereço indicado.

E assim as suas mãos, nos ajudam a transformar muitas vidas.









Preencha seus dados no link abaixo.

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdFBj3x6EHnailoCWczf59A0-QThC5uppw8ngvrv6df-vsgQQ/viewform?usp=sf_link



Texto: Aline Xavier

16 visualizações
  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • YouTube