• Arquidiocese de Pelotas

Dom Jacinto preside Celebração Eucarística pelos 81 anos do Seminário

Texto: Sem. Augusto Marques

No último domingo, Solenidade de Pentecostes, celebramos em nosso Seminário, não somente esta solenidade, mas também o octogésimo primeiro (81) aniversário de fundação da nossa casa de formação, o Seminário São Francisco de Paula, dia que tivemos a graça de receber nosso Arcebispo Metropolitano dom Jacinto Bergmann, que presidiu a Santa Missa e instituiu os ministério de Leitorato e Acolitato a três de nossos seminaristas: Augusto Marques e William Nunes receberam o Leitorato estando no 3º ano da etapa da Configuração e Michel Canez recebeu o Acolitato estando no 4º ano da mesma etapa. Foi um dia memorável para nós seminaristas, não somente para os que receberam ministério, mas para todos nós que estamos nesta casa de formação para o discernimento de nossas vocações, pois, quando um seminarista avança em sua etapa formativa, todo o seminário avança juntamente com ele.


O Papa Paulo VI inicia em sua Carta Apostólica Ad Pascendum dizendo:

Para apascentar o Povo de Deus e aumentá-lo sempre mais, Cristo Senhor instituiu na Igreja diversos ministérios, ordenados para o bem de todo o seu Corpo”.


E mais adiante:

Por uma razão particular, pois, convém que os ministérios de Leitor e de Acólito sejam confiados àqueles que desejam consagrar-se especialmente a Deus e à Igreja, enquanto candidatos à Ordem sacra”.


A recepção destes ministérios é sinal de grande júbilo para toda a Igreja em Pelotas, pois a mesma demonstra frutos maduros de sua fé entregando filhos seus para a consagração total à Deus e sua Igreja. Vivenciamos momentos de realização, não só para o seminário, mas para toda a Igreja, pois esta vê cumprir-se o clamor de sua oração: “Enviai, Senhor, operários...”.


Dom Jacinto chamou-nos a atenção em sua homilia de que “o Espírito Santo, Espírito de amor entre o Pai e o Filho, que veio não só para a Igreja, mas para a humanidade toda, para que sua presença seja efetiva faz-se necessário corações abertos”. Esta é também a missão que recebemos neste dia, através de nossos ministérios devemos auxiliar as pessoas no caminho para Deus, para que abram seus corações e suas vidas no acolhimento do Espírito de Deus, pois somente em Cristo e pela ação do Espírito é que o ser humano pode encontrar a verdadeira felicidade, que não está naquilo que passa mas naquilo que não passa, no Eterno.


Nos tempos hodiernos é cada vez mais instigante ver um jovem entregar sua vida à Deus em favor do Seu povo. Consagrar-se totalmente a um Alguém, que por uns é desconhecido e por muitos é desacreditado, ignorado e “assassinado”, torna-se uma afronta aos valores atuais proclamados às alturas nos púlpitos de um mundo cada vez mais materialista e indiferente. É uma opção que talvez nunca seja compreendida. Só quem muito ama é capaz de dar-se sem pedir nada em troca. Essa escolha, de entregar-se a Deus sem reservas, continua sendo um grande testemunho de que os valores realmente importantes são os “do alto”. A missão de anunciar o Evangelho continua cada vez mais viva e necessária, para isso precisa de muitos que sejam seus anunciadores, até com a própria vida, desta missão onde os Leitores que proclamam a Palavra de Deus contribuem muito:

Para isso recebereis no povo de Deus um ofício particular, e sereis designados para servir a fé, que tem a sua raiz na Palavra de Deus. Haveis de ler a Palavra de Deus na assembleia litúrgica, educareis na fé as crianças e os adultos, prepará-los-eis para receberem dignamente os Sacramentos, e anunciareis a Boa Nova da salvação aos homens que ainda a não conhecem. Deste modo, e com a vossa ajuda, os homens poderão chegar ao conhecimento de Deus Pai e de seu Filho Jesus Cristo, por Ele enviado, e conseguir a vida eterna.”


Onde o Acólito, que neste caso, também é Leitor, contribui de maneira mais enxertada no corpo místico de Cristo, servindo-o e amando-o mais profundamente, proclamando com sua vida.

Destinados de modo particular a este ministério, procurai viver cada vez mais do sacrifício do Senhor e conformar-vos com ele cada vez mais perfeitamente; esforçai-vos por apreender o sentido íntimo e espiritual daquilo que realizais, e oferecei-vos todos os dias a Deus como vítimas espirituais que Lhe são agradáveis por Jesus Cristo.


Sua missão, além de configurar-se e unir-se cada vez mais ao sacrifício de Cristo, é também de auxiliar no serviço ao povo:

A vós se confia o ministério de ajudardes os presbíteros e os diáconos no desempenho das suas funções, e de distribuirdes aos fiéis, incluindo os doentes, como ministros extraordinários, a sagrada Comunhão”.


Recebemos neste dia uma graça especial do Espírito Santo e com ela queremos servir melhor a todo povo de Deus, com humildade e caridade para o bem de toda a Igreja em nossa Arquidiocese. Pedimos a todos que continuem rezando por nós e clamando ao Senhor que envie mais operários. Ainda são muitos os jovens que são chamados ao Sacerdócio, mas é preciso que cada um de nós sejamos intercessores e colaboremos com a ação do Espírito Santo na vida dos nossos irmãos.


Que São Francisco de Paula e a Virgem Santíssima, Mãe de Guadalupe e Estrela da Evangelização nos auxilie na entrega total de nossas vidas e possamos chegar ao Sacerdócio para maior glória de Deus no serviço aos nossos irmãos.




0 visualização
  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • YouTube