• Arquidiocese de Pelotas

Paróquia São José Operário celebra Festa das Comunidades



O dia 1º de maio foi marcado por diversas atividades na Paróquia São José Operário. As comemorações do dia do padroeiro iniciaram com a Missa às 9h e logo após começou a Festa das Comunidades. Esta atividade que já é tradicional reuniu diversas pastorais e comunidades, que expuseram nas bancas: artesanato, material vocacional, trabalho da pastoral da saúde e também gastronomia onde aproveitaram para servir bolos, pastéis, roda de carreta dentre outros saborosos lanches.

Foi um dia de muita alegria, integração, partilhas e mateada, sendo um profícuo momento de fé, celebração da vida e entretenimento. Ao meio dia aconteceu o almoço festivo e a tarde prosseguiu com diversas apresentações artísticas, poesias, músicas e cantos. Foi um dia de celebrar São José Operário e a integração da Rede de Comunidades.

O Pároco frei Clóvis Armani destaca que a Rede de Comunidades (Paróquia São José Operário) comemorou com a Celebração Eucarística e com as festividades sociais. Várias comunidades montaram suas barracas com venda de artesanato, doces, café e também a pastoral da saúde a banca com chás e remédios medicinais alternativos. Durante o dia aconteceu a mateada, convivência, reencontro dos fiéis e lideranças das comunidades. Foi um dia especial de lazer comunitário e foi gratificante ver a alegria partilhada, a convivência, o espírito comunitário, a criatividade e o envolvimento das comunidades.

Neste dia ainda, às 18h na Paróquia São José aconteceu a Celebração do Ano Jubilar dos Franciscanos Capuchinhos do RS. Com a presença de freis vindo de Canoas, Flores da Cunha, Santa Maria e Porto Alegre, foi celebrado os 125 anos de presença e missão dos Capuchinhos no RS; os 80 anos da Província Sagrado Coração de Jesus e também 80 anos da chegada dos Freis Capuchinhos em Pelotas. A celebração foi presidida por frei Vandrigo Zacchi de Santa Maria/RS que ressaltou a importância de “não perder a esperança para continuar trabalhando, ter coragem de continuar, fazer a memória da história é saber olhar para o futuro dela, e o futuro dos freis precisa do povo, pela oração, pela ajuda, pelas pastorais paróquias. Não existe frei Capuchinho sem povo, por isso celebramos com vocês, vocês são parte do nosso carisma, precisamos estar com vocês”.

A celebração de Ação de Graças tinha como tema “Fratelli Tutti”: Identidade, Pertença e missão, e foi dia de agradecer a Deus pelos 125 anos da chegada dos primeiros Freis Capuchinhos, provenientes da longínqua França para implantar a Ordem dos Frades Menores Capuchinhos em terras Rio-grandenses e pelas incontáveis maravilhas que Deus realizou nesta bela história jubilar.

A missa foi marcada por muita alegria e fé. A comunidade preparou um mural com fotos que recordam a história de tantas pessoas que construíram esta caminhada e junto com os freis fazem parte deste momento. Os símbolos do Hábito, das Sandálias, das Fontes Franciscanas, o livro da História Jubilar, dos banners que fazem parte da exposição itinerante e do quadro do Venerável Frei Salvador Pinzetta fez parte da celebração como modo de oferecer a história, as incontáveis bênçãos e graças que gratuitamente receberam de Deus ao longo deste período. Durante o dia, diversas pessoas visitaram a Igreja para conhecer um pouco mais da história dos Capuchinhos.

Para o frei Genésio Fracasso, Vigário da Paróquia São José Operário, a celebração deste ano Jubilar foi um tempo de graça. Uma semente que foi lançada pelos nossos irmãos pioneiros que vieram da França, cultivada pelos filhos de imigrantes e hoje com seus filhos espalhados em diversas regiões do estado, do país e das nações. É tempo de render graças a Deus pela história. A contribuição dos freis junto às missões populares, na criação de paróquias, no fomento à cultura, na educação, no desenvolvimento e auxílio na criação de municípios no RS. Tempo de olharmos o presente com seus novos desafios na Igreja e no mundo, com espírito alegre. Animados pela fé no ressuscitado que faz novas todas as coisas e um olhar para o futuro com esperança renovada, na confiança que esta obra é de Deus e nós somos instrumentos a serviço da causa maior que é o Reino de Deus.

Deus seja louvado por este bonito momento de encontro, memória e celebração para continuar essa edificante história de fé e ardor missionário.



26 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • YouTube