Prioridade e Ações Comuns para 2019

November 9, 2018

A Assembleia Arquidiocesana de Pastoral ocorreu nos dias 26 e 27/out, no Centro Arquidiocesano Dom Antônio Zattera. Com mais de 130 pessoas de diversas Paróquias, Pastorais, Movimentos e Setores da Arquidiocese, foram avaliadas as ações realizadas em 2018, refletido sobre a temática e escolhidas as ações comuns para a conclusão do quadriênio 2016-2019: Sermos CASA DA VIDA.

 

Após, o Colegiado de Coordenação de Pastoral ficou responsável por elaborar as ações comuns e submeter a avaliação da Coordenação de Pastoral Arquidiocesana (COPA). Na reunião dessa semana, o Colegiado, presidido pelo Arcebispo Metropolitano, concluiu uma redação provisória, juntamente com as atividades que farão com que essas ações concretizem a meta: Sermos Igreja arquidiocesana, paroquial, comunitária e familiar como “CASA DA VIDA”.

 

As Ações ficaram assim delimitadas:

1ª Ação Comum:  Fortalecer a Pastoral Social em todas as Paróquias da Arquidiocese para a promoção dos pobres e da vida plena para todos.

 

Atividades:

1 - Criar, com a ajuda da CARITAS Arquidiocesana, as CARITAS Paroquiais com a tarefa de articular e coordenar todas as ações sociais da Paróquia.

2 - Identificar e mapear os bolsões de pobreza e de vulnerabilidade - "periferias existenciais e geográficas" - presentes em nossas Paróquias e Comunidades e criar ações de ajuda em vista de soluções concretas.

3 - Reassumir com determinação o Projeto Arquidiocesano da Pastoral do Dízimo em todas as Paróquias em vista de cumprir a primeira finalidade da Pastoral do Dízimo que é de promover os pobres: a) criar (onde não tem) ou fortalecer (onde já tem) a Coordenação Paroquial da Pastoral do Dízimo. b) Agilizar a existência de Missionários do Dízimo (onde não tem) ou aprimorar a existência de Missionários do Dízimo (onde já tem) em vista de visitas missionárias mensais a todos os dizimistas-oferentes.

4 - Assumir a Campanha da Fraternidade/2019 para garantir e fortalecer as Políticas Públicas (entre elas a participação nos Conselhos Municipais) nas Áreas Pastorais e Paróquias em vista da promoção dos pobres.

5 - Criar consciência da existência e missão, bem como apoiar nas Paróquias e Comunidades as Obras Arquidiocesanas de Promoção dos Pobres e da Vida, entre elas especialmente o Hospital Universitário São Francisco de Paula (HUSFP), o Instituto de Menores Dom Antônio Zattera (IMDAZ), a Casa do Amor Exigente (CAEX) e o Lar da Criança São Luiz Gonzaga (LCLG): Convidar dirigentes das Obras Arquidiocesanas de Promoção dos Pobres para expor seu trabalho em uma (ou mais) reunião dos CPPs - Conselhos Pastorais Paroquiais. b) Organizar visitas de grupos paroquiais às Obras Arquidiocesanas de Promoção dos Pobres.

6 - Vivenciar o III Dia Mundial dos Pobres, instituído pelo Papa Francisco, nas Paróquias e assumir um gesto concreto de ajuda para com um grupo de pobres.

 

 

2ª Ação Comum: Comprometer-se com a defesa e promoção da vida da “Casa Comum” como “Igreja profética e missionária” formada por pessoas e comunidades discípulas missionárias de Jesus Cristo, apostando no “processo de Iniciação à Vida Cristã” e na “consciência de sermos Igreja em estado permanente de missão”.

 

Atividades:

1 - Estudar e conhecer a Doutrina Social da Igreja (DSI) para sermos uma "Igreja profética e misericordiosa a serviço da vida": a) Os principais documentos da Doutrina Social da Igreja serem estudados nas Escolas Bíblicas Paroquiais de Ação Missionária e nos Grupos Bíblicos. b) o "DOCAT" ser estudado nos Grupos de Jovens das Paróquias e Grupos de Jovens dos Movimentos.

2 - Organizar uma ação concreta de defesa e promoção da vida da "Casa Comum" nas Paróquias contemplando as situações vulneráveis presentes em relação à terra, à água, ao ar, ao gênero humano e animal (por exemplo: lixo, nascentes, desperdício, poluição, dignidade humana e familiar, espécie de animais, etc).

3 - Apostar vivamente no "processo de Iniciação à Vida Cristã" nas Paróquias em vista da formação de discípulos missionários conscientes e promotores da vida integral.

4 - Detectar as "periferias existenciais e geográficas" mais palpáveis nas Paróquias (com crianças, jovens, idosos, doentes, marginalizados) e organizar um "MISSÃO POPULAR" nas Paróquias para ir ao seu encontro como "Igreja em estado permanente de missão".

5 - Abraçar e vivenciar o "Mês Missionário Extraordinário" convocado pelo Papa Francisco para o mês de outubro/2019 com o tema: "Batizados e enviados: a Igreja de Cristo em missão no mundo" e organizar uma "MISSÃO POPULAR" em rodas as Comunidades da Paróquia com uma visitação a todas as famílias.

 

As Ações Comuns ainda tem um caráter provisório até a reunião da Coordenação Pastoral Arquidiocesana, que acontecerá no dia 21 de novembro próximo, quando receberão a revisão final.

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Campanha 10 Milhões de Estrelas

December 2, 2019

1/10
Please reload

Posts Recentes