QUARESMA: Tempo de conversão para o Amor!

          Historicamente as primeiras informações sobre um período pré-pascal estruturado em quarenta dias datam do início do século IV no Oriente e do final do século IV no Ocidente. Entretanto, desde a metade do século II já havia uma prática preparatória à Páscoa, incluindo o jejum.

       Teologicamente celebrar a quaresma é festejar as inúmeras libertações de Deus na história humana. É o tempo da preparação próxima para a celebração da santa Páscoa intensificando a oração, o jejum e a esmola/partilha como sinais de conversão ao amor e de uma busca mais profunda do Deus da vida.

        O Guia Litúrgico-Pastoral, da CNBB, ao apresentar o Ano Litúrgico, retoma o n. 109 da Sacrosanctum Concilium:

Tempo da Quaresma - da quarta-feira de Cinzas até a Missa da Ceia do Senhor, exclusive. É o tempo para preparar a celebração da Páscoa. “Tanto na Liturgia quanto na catequese litúrgica esclareça-se melhor a dupla índole do tempo quaresmal que, principalmente pela lembrança ou preparação do Batismo e pela penitência, fazendo os fiéis ouvirem com mais frequência a palavra de Deus e entregarem-se à oração, os dispõe à celebração do mistério pascal”.

 

            Portanto, percebe-se que o Concílio realça esta dupla índole da quaresma: batismal e penitencial. O sentido penitencial da quaresma nos é explicitado no n. 110 da Sacrosanctum Concilium  que assim nos diz:

A penitência do tempo quaresmal não seja somente interna e individual, mas também externa e social. Estimule-se a prática da penitência, segundo as possibilidades do nosso tempo e das diversas regiões, como também segundo as condições dos fiéis...

 

A. Bergamini nos apresenta o seguinte entendimento sobre a índole batismal da quaresma:

A quaresma tem caráter essencialmente batismal, sobre o qual se baseia o caráter penitencial. Na verdade, a igreja é comunidade pascal porque é batismal. Isso deve ser afirmado não só no sentido de que nela entramos mediante o batismo, mas sobretudo no sentido de que a igreja é chamada a exprimir com vida de contínua conversão o sacramento que a gera. Daí também o caráter eclesial da quaresma. Ela é o tempo da grande convocação de todo o povo de Deus, para que se deixe purificar e santificar pelo seu Salvador e Senhor.

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Campanha 10 Milhões de Estrelas

December 2, 2019

1/10
Please reload

Posts Recentes