• Arquidiocese de Pelotas

Dia de Jejum e Oração pela Paz.


Durante a oração do Angelus do domingo, 04 de fevereiro, o Papa Francisco novamente condenou a violência e convocou um Dia de Jejum e Oração pela Paz para hoje, dia 23.

A persistência da continuação de vários conflitos em diferentes regiões do mundo foi o que levou o Pontífice a apelar para esta convocação de um dia de oração pela paz.

"As vitórias obtidas com a violência são falsas vitórias", disse o Pontífice diante da Praça São Pedro repleta de fiéis e peregrinos no último domingo, quando falou desde a janela dos Aposentos Pontifícios.

Com o semblante sério, o Papa foi solene quando disse:

"E agora um anúncio: diante da trágica continuação de situações de conflito em diversas partes do mundo, convido todos os fiéis a um Dia especial de Oração e Jejum pela Paz em 23 de fevereiro, sexta-feira da Primeira Semana da Quaresma".

"O ofereceremos em particular pelas populações da República Democrática do Congo e do Sudão do sul. Como em outras ocasiões similares, convido também os irmãos os não católicos e não cristãos para se associarem a esta iniciativa.

O que posso fazer pela Paz?

Francisco lembrou aos presentes que "nosso Pai Celeste escuta sempre os seus filhos que gritam a Ele na dor e na angústia, "cura os corações feridos e enfaixa suas feridas".

O Papa expressou seu desejo em forma de um apelo para que também cada um de nós ouça este brado e que cada um, diante de Deus, pergunte na própria consciência: "O que eu posso fazer pela paz? "

Para concluir, o Santo Padre disse:

"Certamente podemos rezar; mas não só. Cada um pode dizer concretamente "não" à violência naquilo que depender dele ou dela. Porque as vitórias obtidas com a violência são falsas vitórias; enquanto trabalhar pela paz faz bem a todos!

" (JSG)


0 visualização
  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • YouTube