• Arquidiocese de Pelotas

QUARESMA

A Quaresma é tempo de preparação para a Páscoa: "O tempo da Quaresma vai da Quarta-feira de Cinzas até a Missa da Ceia do Senhor, exclusive" (carta apostólica de São Paulo VI, aprovando as Normas Universais do Ano Litúrgico e o novo Calendário Romano geral, n. 28).

Ela tem duas dimensões/horizontes: batismal e penitencial, caracterizando-se pelo aprofundamento na escuta da Palavra de Deus que deve nos levar a oração e por consequência a mudança (conversão) tanto na vida pessoal como social comunitária. O Papa Francisco nos ajuda a entender o sentido da Quaresma em sua Mensagem para a Quaresma 2021,12/02/21, onde nos diz: "O jejum, a oração e a esmola – tal como são apresentados por Jesus na sua pregação (cf. Mt 6, 1-18) – são as condições para a nossa conversão e sua expressão. O caminho da pobreza e da privação (o jejum), a atenção e os gestos de amor pelo homem ferido (a esmola) e o diálogo filial com o Pai (a oração) permitem-nos encarnar uma fé sincera, uma esperança viva e uma caridade operosa."

Neste tempo quaresmal somos convidados a fazer um grande Retiro de conversão, buscando e deixando-nos encontrar com o Senhor. Este ano, de modo especial, vivamos o distanciamento social imposto pela Pandemia, não como castigo, mas como oportunidade de cuidar de modo concreto dos irmãos e irmãs sem descuidar das necessidades dos mais fragilizados pois assim a nossa existência encontra o seu sentido pleno - Amar a Cristo nos irmãos, sobretudo, nos mais necessitados!

Nesta linha a Campanha da Fraternidade, que este ano como acontece a cada cinco anos é Ecumênica, nos instiga com o Tema 'Fraternidade e Diálogo: compromisso de amor' e o Lema "Cristo é a nossa paz: do que era dividido fez uma unidade(Ef 2,14).

Quaresma é tempo de celebrar a busca pela purificação e conversão, reconhecendo no sofrimento as sementes de ressurreição, por isso as celebrações quaresmais requerem despojamento e sobriedade; não se usa flores e nem outros enfeites, a cor é a roxa (com exceção no quarto domingo que a cor é o rosa e pode-se colocar flores discretas próximas ao altar). Os cantos na Quaresma devem refletir a dor do pecado do mundo que continua a prolongar a Paixão de Cristo, por isso não se canta o Glória (a não ser nas solenidades e festas ou celebração especial) e nem Aleluia e os demais cantos devem ser sem floreios, penitentes e preferencialmente não se toque instrumentos musicais a não ser que sejam necessários ao acompanhamento dos cantos, mas o mais sóbrio possível.

Irmãos e irmãs, vivamos a Quaresma, tempo especial de preparação para a Páscoa, não divididos mas unidos, experimentando a fraternidade que brota do diálogo fundamentado no Evangelho de Cristo que anuncia "Eu vim para que todos tenham vida e vida em abundância" (Jo, 10,10).

Equipe de Liturgia Paroquia Santo Cura D'Ars



64 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • YouTube