• Dom Jacinto Bergmann

“A Palavra de Deus para Hoje” 21-02-18


No trecho do Evangelho de hoje, Jesus, dirigindo-se às multidões, expressa uma certa crítica à geração dele. “Jesus começou a dizer: ‘Esta geração é uma geração má. Ela busca um sinal, mas nenhum sinal lhe será dado, a não ser o sinal de Jonas. Com efeito, assim como Jonas foi um sinal para os ninivitas, assim também será o Filho do Homem para esta geração. E aqui está quem é maior do que Jonas’.

A geração do tempo de Jesus queria sinais extraordinários de Deus. Não tinha mais a sensibilidade para o extraordinário no ordinário. Deus está mais presente no ordinário do que no extraordinário.

Vivemos na nossa geração a repetição da geração do tempo de Jesus. Cultiva-se sempre mais a cultura do mero extraordinário pelo extraordinário. Perde-se a sensibilidade para o extraordinário no ordinário. Não se percebe a presença de Deus no ordinário.

E isso não é bom! Jesus chega a dizer que isso é mau. Jesus chega a classificar a geração, que perde a sensibilidade pelos sinais de Deus no ordinário, como uma geração má.


0 visualização
  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • YouTube