• Arquidiocese de Pelotas

CAMINHO SINODAL ARQUIDIOCESANO

Atualizado: 11 de abr.


Clique no arquivo abaixo e acesse o questionário:

2021 11-06 A proposta do Sínodo na Arquidiocese
.pdf
Download PDF • 874KB

Conheça um pouco mais sobre o Sínodo assistindo as lives Partilhando sobre o assunto:

- Com Dom Jacinto:


- Com Pe. Wilson Fernandes:



I – NA IGREJA MUNDIAL - Tema: Por uma Igreja sinodal: comunhão, participação e missão.


- Sínodo é uma palavra grega “syn-hodos” - cujo significado é “fazer juntos o caminho” ou “caminhar juntos”.


- "O caminho da sinodalidade é o caminho que Deus espera da Igreja do terceiro milênio” (Discurso do Papa Francisco, Cinquentenário da Instituição do Sínodo dos Bispos, 17 de outubro de 2015).

Passa por todos os Sujeitos Eclesiais: leigos, religiosos, ordenados - os batizados, os crismados e os eucaristizados – os iniciados em Cristo.

Sinodalidade: Conceito fácil de exprimir com palavras, mas não é assim tão fácil pô-lo em prática".


- Na base está o Espírito de Colegilidade: O Sínodo dos Bispos é uma instituição permanente decidida pelo Papa São Paulo VI, em 15 de setembro de 1965, como resposta ao desejo dos Padres do Concílio Vaticano II de manter vivo o espírito de colegialidade episcopal formada pela experiência conciliar.


- A sinodalidade supõe ESCUTA: Uma Igreja sinodal é uma Igreja da escuta, ciente de que escutar «é mais do que ouvir». É uma escuta recíproca, onde cada um tem algo a aprender. Povo fiel, Colégio Episcopal, Bispo de Roma: cada um à escuta dos outros; e todos à escuta do Espírito Santo, o «Espírito da verdade» (Jo 14, 17), para conhecer aquilo que Ele «diz às Igrejas» (Ap 2, 7). (Discurso do Papa Francisco, Cinquentenário da Instituição do Sínodo dos Bispos, 17 de outubro de 2015).


- O Sínodo é uma expressão eclesial, isto é, a Igreja que caminha com os olhos da fé e com o coração de Deus.


- Somente a partir da unidade em Cristo cabeça, é que a pluralidade entre os membros do corpo adquire significado, o que enriquece a Igreja superando qualquer tentação de uniformidade.


- Jamais abrir mão:

da ACOLHIDA/ESCUTA, da CONVIVÊNCIA/FRATERNIDADE e do DIÁLOGO/COMUNHÃO.


- Todo o agir de Jesus sustenta e fundamenta a vida sinodal cristã.


- Tríplice perspectiva na tradição da Igreja:

1) As coisas de Deus se julgam com os critérios de Deus;

2) O Reino vem pela via da humildade e com meios débeis;

3) As coisas da Igreja se tratam sinodalmente.


- Um processo sinodal integral só será realizado de forma autêntica se as Igrejas Particulares (prelazias, dioceses, arquidioceses) estiverem envolvidas nele.


- Esquema do Sínodo 2021-2023:

1 - FASE NAS IGREJAS PARTICULARES: novembro de 2021 – março de 2022;

2- FASE CONTINENTAL: setembro de 2022 – março de 2023;

3 - FASE DA IGREJA MUNDIAL: outubro de 2023.


- Fase preparatória diocesana: Essa fase preparatória tem como finalidade a consulta do Povo de Deus sobre o tema da Assembleia do Sínodo.


- A história da Igreja testemunha amplamente a importância do processo consultivo, para se conhecer o parecer dos Pastores e dos fiéis no que diz respeito ao bem da Igreja. Assim, é de grande importância que, mesmo na preparação das Assembleias Sinodais, receba especial atenção a consulta de todas as Igrejas Particulares.


- Nesta primeira fase os Bispos submetem as questões que devem ser tratadas na Assembleia Sinodal, aos Ordenados, Consagrados e Leigos das suas Igrejas, individualmente ou associados. Sobretudo pode revelar-se fundamental a contribuição dos organismos de participação da Igreja particular, especialmente os Conselhos dos Presbíteros, dos Diáconos, dos Religiosos e dos Leigos com suas respectivas Coordenações. Também os Conselhos Pastorais em nível de Arquidiocese, de Área Pastoral e de Paróquia, a partir dos quais e com eles verdadeiramente pode começar a tomar forma uma Igreja sinodal.


- Consulta do Povo de Deus:

• A consulta do Povo de Deus realiza-se nas Igrejas Particulares por meio das Conferências Episcopais.

• Em cada uma das Igrejas Particulares, os Bispos realizam a consulta do Povo de Deus servindo-se dos Organismos de participação previstos pelo Direito, sem excluir qualquer outra modalidade que aqueles julguem oportuna.

• Cada uma das Igrejas Particulares envia a sua contribuição à Conferência Episcopal do respetivo território.


- Equipes Diocesanas:

• Cada bispo nomeará um responsável/uma equipe responsável (nosso caso como Arquidiocese, já está nomeado o Colegiado Pastoral exercendo também a função de Comissão do Caminho Sinodal Arquidiocesano) que possa atuar como ponto de referência e de ligação com a Conferência Episcopal e que acompanhe o processo do “Caminho Sinodal” em todas as suas etapas.

• Cada Conferência Episcopal nomeará por sua vez um responsável/uma equipe responsável que possa atuar como ponto de referência e de ligação tanto com os responsáveis diocesanos quanto com a Secretaria Geral do Sínodo.

Missão da Equipe Diocesana

• Promover a animação do processo sinodal a nível diocesano;

• Promover o envolvimento de todas as forças vivas das dioceses;

• Promover experiências formativas sobre o tema do Sínodo;

• Organizar as atividades da fase pré-sinodal;


- Abertura Arquidiocesana no dia 25 de outubro, por ocasião do início do Retiro dos Presbíteros, no Santuário Nossa Senhora de Guadalupe.


- Documentos:

A Secretaria Geral do Sínodo do Vaticano enviará um Vademecum e um Questionário com propostas para a realização da Consulta em cada Igreja Particular.

• A consulta do Povo de Deus na nossa Arquidiocese se iniciará com a 1ª Parte da Assembleia Pastoral Arquidiocesana (dia 06 de novembro/2021) e se concluirá com a 2ª Parte da Assembleia Arquidiocesana (dia 12 de março/2022); no período entre a 1ª e a 2ª Parte da Assembleia acontecerá o processo do caminho sinodal com a Escuta do Povo de Deus.

• Após o encerramento da fase diocesana, cada Igreja Particular enviará suas contribuições à Conferência Episcopal até a data estabelecida pela própria Conferência Episcopal (a CNBB estipulou dia 25 de março/2022).


- Datas importantes:

Ø Setembro 2021 - Publicação dos Documentos do Vaticano, do Vademecum e do Questionário Orientativo para a Escuta;

Ø Dias 9 e 10 de outubro: Abertura do Sínodo em Roma pelo Papa Francisco;

Ø Dia 14 de outubro: Live pelas redes sociais da CNBB para apresentação da proposta do Caminho Sinodal nas Igrejas Particulares;

Ø Dia 17 de outubro: Abertura nas dioceses (na nossa Arquidiocese, dia 25 de outubro);

Ø Novembro 2021 até março 2022: Etapa nas Igrejas Locais;

Ø Dia 25 de março de 2022: Último dia para envio das contribuições diocesanas à CNBB;

Ø Setembro 2022: Apresentação do Instrumentum Laboris pela Secretaria do Sínodo;

Ø Março 2023: Reuniões entre as Conferências Episcopais – fase Continental;

Ø Assembleia Sinodal em Roma: Outubro 2023.


- Documentos importantes:

1º DISCURSO do Papa Francisco na Comemoração do Cinquentenário da Instituição do Sínodo dos Bispos, 17-09-2017;

2º CONSTITUIÇÃO APOSTÓLICA EPISCOPALIS COMMUNIO do Santo Padre Francisco, 15-09-2018;

3º DOCUMENTO A SINODALIDADE NA VIDA E NA MISSÃO DA IGREJA da Comissão Teológica Internacional, 2018;

VADEMECUM para o Sínodo sobre a Sinodalidade – “Por uma Igreja Sinodal: Comunhão, Participação e Missão”, publicação da Secretaria-Geral do Sínodo dos Bispos, setembro 2021;

5º QUESTIONÁRIO ORIENTATIVO para a Consulta ao Povo de Deus, publicação da Secretaria-Geral do Sínodo dos Bispos, (ainda não publicado)



II – NA IGREJA ARQUIDIOCESANA (Primeiros Passos já programados)


- 1º Passo:

A constituição da Comissão Responsável pelo “CAMINHO SINODAL ARQUIDIOCESANO”:

A Comissão Responsável é o próprio Colegiado da Coordenação Pastoral Arquidiocesana, que além de assumir a tarefa de articular, em nome da Coordenação Pastoral Arquidiocesana toda a Pastoral, também terá a tarefa do conduzir o processo do “Caminho Sinodal Arquidiocesano” do Sínodo 2021-2023 já convocado pelo Papa Francisco sobre a “Sinodalidade na Igreja”, com o tema: “Por uma Igreja sinodal: comunhão e missão”.

A composição dos membros obedeceu ao critério da representatividade, e são eles:

Dom Jacinto Bergmann, arcebispo;

Pe. Luiz Amarildo Boari, vigário geral e representando os Presbíteros;

Felipe do Pró, representando os Diáconos Permanentes;

Frei Alfredo Francisco de Souza, SIA, representando os Religiosos;

Ângela Amorim Schwonke, representando os Leigos;

Pe. Wilson da Motta Fernandes, representando a Dimensão da Liturgia;

Reinaldo Tillmann, representando a Dimensão da Caridade;

Vanuza do Pró, representando a Dimensão da Catequese;

Lupi Scheer dos Santos, responsável pela secretaria e comunicação.


- 2º Passo:

Reuniões On-Line para o conhecimento da realização do Sínodo:

Dia 05/10, 3ª feira, 19h30m, Área Pastoral de Jaguarão;

Dia 06/10, 4ª feira, 19h30m, Área Pastoral de Canguçu;